Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

Adopção

Afinal para o Marinho Pinto já há diferenças....

 

Isto é tudo uma manobra de diversão. Por dois lados:

 

- um, porque falando destes casos mais polémicos, desvia-se a "conversa" dos assuntos realmente importantes para o país..

 

- outro, porque tirando da equação a adopção, acalmam-se algumas vozes mais "conservadoras". No entanto isto é feito de uma maneira programática, visto que, naturalmente, voltamos a uma lei descriminadora e por isso inconstitucional, excluindo os casais gays em relação aos homosexuais e até às uniões de facto gays da adopção, forçando assim o próximo passo que é a inclusão da adopção para todos os "casais". Mas feito desta maneira, os "monstros" premanecem adormecidos.

 

Teoria da conspiração? Talvez...

 

Mas revolta-me que a civilização so reconheça a evolução num sentido. Na tentativa de destruição e no constante ataque a tudo o que é basilar e de mais sagrado na sociedade, como são a vida humana e a família, apenas por puro egoísmo e por um desejo de desresponsabilização dos actos.

Também, porque, a palavra família está associada (mas não pertence) à religião, no nosso caso, católica, e há uns gatos pingados, que não suportando essa ideia, tentam tudo para ferir a Igreja, seja por onde for...

 

Vão ver que, com esta borrada aprovada, não mais de meia-dúzia de casais homosexuais se "casarão". A maior parte deles não quer... É tudo fogo de vista.

 

Concentremo-nos no que realmente define este país como um país de terceiro mundo, e apliquemo-nos nisso.

publicado por Manuel Aranha às 16:33
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010

Quadratura

A minha opinião, sem tirar nem pôr, acerca do casamento entre pessoas do mesmo sexo, nas palavras de Lobo Xavier e, sim é possível, de Pacheco Pereira.

 

Prestar atenção a partir do minuto 40. 

 
 

publicado por Luís Pedro Mateus às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Ruas sem saída

A argumentação socialista baseada na colagem literal ao seu programa na questão do casamento entre pessoas do mesmo sexo – que os levou a recusar propostas de dois partidos nesse sentido há uns tempos e os fez aprovar o alargamento do "casamento" para os homossexuais sem a adopção – pode tornar-se num beco sem saída para o PS.

 

Vamos imaginar que a inconstitucionalidade da coisa fica provada. O que fará Sócrates? Inclui a adopção e legisla sobre uma situação para a qual – segundo a lógica socialista – não tem mandato para legislar? Ou volta atrás, fazendo aprovar um regime jurídico próprio para estes casos, deixando cair a proposta programática de “remover as barreiras jurídicas à realização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo”?

 

Num caso como noutro, o argumento oco que os socialistas foram usando como fuga, será o mesmo que os vai fazer cair numa armadilha programática e jurídica criada por eles próprios.

publicado por Tiago Loureiro às 13:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Mais incoerências e contradições...

É tão engraçado como o Governo se tem esforçado ao máximo por cumprir o seu programa eleitoral e por demonstrar a democraticidade da sua governação! Agora vem dizer que, se a lei que legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo receber o chumbo do Tribunal Constitucional, essa lei passará a abranger a possibilidade de adopção por parte de casais homosexuais. Ou seja, depois de muitas críticas sobre a inconstitucionalidade daquilo que foi aprovado na AR na passada sexta-feira, o Governo finalmente caíu em si e parece estar a admitir que, efectivamente, aquilo que foi aprovado é mesmo um verdadeiro "aborto jurídico" e pouco ou nada tem de democrático  - desde as discriminações dentro da própria lei, ao desprezo de mais de 90.000 assinaturas.

 

Só é pena que o Governo não se preocupe de igual modo em cumprir o seu programa quando se tratam de questões prioritárias como o combate ao desemprego, à divida pública ou ao endividamento externo. Mas lá está, neste caso mais vale não cumprir e atender às criticas. O problema é que teimosia e a cegueira do nosso Primeiro-Ministro impede-o de chegar à conclusão a que muita gente já chegou - que o programa de governo também ele é no seu todo um aborto.

publicado por Maria Dá Mesquita às 19:02
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 9 de Janeiro de 2010

#cpms - uma agenda

Ler o que a Elisabete Joaquim diz aqui, n'O Insurgente:

 

"...

Esta diluição da sociedade no Estado explica também a aversão à ideia de que a questão pudesse ser referenciada: na lógica progressista a moral resume-se a um assunto sobre o qual cabe ao legislador decidir, não representando a sociedade civil mais do que um grande aluno que é preciso educar (e cujas convicções morais são desprezadas).

O problema é que, contrariamente ao que os defensores da lógica estadista pregam, o casamento enquanto instituição social não é meramente a possibilidade de união entre duas pessoas, mas sim uma união que goza de reconhecimento social, pelo simbolismo que acarreta, como fonte estruturante da unidade familiar que compõe as comunidades e, consequentemente, a sociedade. Em certo sentido, o casamento não é apenas um contrato entre duas pessoas mas sim entre um casal e a comunidade, ou a família alargada, numa lógica de protecção recíproca que serve a segurança da unidade familiar, sustentáculo da sociedade. No caso do casamento civil, o Estado apenas serve o propósito de assegurar que o contrato seja de facto cumprido. Assim sendo, legislar no sentido do Estado se imiscuir nas estruturas mais básicas que fundamentam essa instituição (erradicando a noção de família que se segue da possibilidade de filiação/adopção) é desvirtuar conceptual e moralmente a noção de casamento, transformando-a em algo que nunca foi: uma união solipsista."

 

publicado por Luís Pedro Mateus às 19:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Incoerências

 Não será que tanto barulho feito à volta de se criar uma nova discriminação com a proibição de adoptar pelos casais gays não dá razão àqueles que dizem que o casamento tem uma dimensão procriativa da qual é indissociável? Dimensão essa que, por razões óbvias, não é possível num casal do mesmo sexo, levando a que esse casamento na verdade não exista?

 

É, portanto, ílegitima a posição do BE e do PC quanto ao casamento gay, já que admitiram, ainda que indirectamente, que o casamento apenas existe entre duas pessoas de sexo diferente, sendo também ilegítima a posição do PS, por criar a tal nova discriminação.

 

Não será esta falta de respeito por mais de 90.000 assinaturas, recolhidas em menos de um mês, um contra-senso, vinda daqueles que dizem advogar contra a "intolerância" e pela "igualdade"?

 

Por fim, será que esta tarde o deputado MIguel Vale de Almeida vai renunciar ao seu cargo, depois de ter feito a única coisa que se propunha e para a qual o PS apresentou a sua candidatura a esta legislatura? Será substituído por um activista da eutanásia, vegetariano ou da greenpeace para a próxima "causa fracturante"?

publicado por António Sousa Leite às 13:01
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Sexta é já amanhã

E com ela virá o mais que provável chumbo da petição assinada por 90000 pessoas da sociedade civil (essa que alguns políticos tanto dizem valorizar, mas que depois ignoram) que pede um referendo à questão sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

 

Eu proponho duas coisas.

 

1º - Fazer nova petição. Desta vez, com 250000 assinaturas (um peso mais sedutor ao eleitoralismo dos partidos).

 

2º - Que o CDS, nas próximas eleições, faça constar do seu programa uma nova alteração à Lei. Se é contra agora, deverá manifestar sê-lo no futuro.

 

 

publicado por Luís Pedro Mateus às 16:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Será que...

... aqueles que evocam o artigo 1º e o artigo 2º da Declaração Universal dos Direitos Humanos como justificação legal para o casamento entre pessoas do mesmo sexo consultarão a mesma carta para justificar o aborto e a eutanásia? Humm...
publicado por Luís Pedro Mateus às 23:12
link do post | comentar | favorito
Domingo, 3 de Janeiro de 2010

"Uma década para recordar (ou, se possível, esquecer)"

Alberto Gonçalves, no DN:

 

2007

Fevereiro


Após a vitória no "Sim" no referendo à despenalização do aborto, os simpatizantes da causa comemoraram a "entrada de Portugal no século XXI". A vasta maioria da população, que nem votou, comemorou o fim da gritaria que animara a campanha de ambos os lados. Infelizmente, fê-lo demasiado cedo: num ápice, os "activistas" do costume descobriram que, afinal, Portugal só entraria no século XXI depois de autorizar o casamento entre pares do mesmo sexo e a adopção pelos mesmos. Em breve, perceberão que não haverá século XXI sem eutanásia, clonagem de embriões, drogas livres, abolição do catolicismo e quotas para anões hermafroditas. Se eu pudesse, aprovava tudo e já. Mas como é provável que alguns irresponsáveis se oponham a tais anseios, o século XX ameaça prolongar-se por cá até 2076, mais coisa menos coisa. E sempre aos berros.

 

 

publicado por Luís Pedro Mateus às 19:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2009

Postas de pescada

Para Jorge Miranda, esse homofóbico com reputação académica duvidosa, o casamento homossexual é anti-constitucional pois "a Constituição define o casamento como uma união heterossexual, pois um dos pressupostos é a filiação."

 

 

publicado por Luís Pedro Mateus às 19:07
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
contacto | twitter

autores

pesquisar

 

blogues dos nossos

mais comentados

14 comentários
7 comentários
2 comentários
2 comentários
1 comentário
1 comentário

últ. comentários

Meu nome é Patricia Martins, de Portugal, uma mãe ...
Você está ansioso para comprar para salvar a vida ...
Eu preciso de um crédito urugente entre particular...
Olá,Aviso aos meus clientes gentis, o endereço de ...
Grave e honesto em 72hVocê precisa de um empréstim...
Dia bomSe você é homem de negócios ou mulher? Se v...
Solicite um empréstimo rápido e conveniente para p...
Você quer comprar um rim? ou quer vender seu rim??...
Olá Você precisa de um empréstimo, empréstimo ...
Oláoferta de empréstimo de dinheiro rápido entre p...

arquivos

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds