Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

Portugal é dos portugueses... mas só 18%.

O Público hoje noticia que mais de metade da dívida pública portuguesa (que está quase a atingir o mítico valor de 100% do PIB) está concentrada em 5 países da UE. 

 

Os nossos velhos aliados ingleses e os seus vizinhos irlandeses compraram 24% da nossa dívida. Estes, em conjunto com França, Alemanha e Áustria, detêm mais de metade da dívida pública de Portugal. 

Os investidores portugueses detêm apenas 18% da dívida pública portuguesa.

 

Mais de 90% destes investidores que compraram dívida portuguesa são bancos, gestores de fundos, fundos de pensões e seguradoras.

São estes investidores que o Estado Português, dada a estratégia que se prevê para os próximos tempos, terá de continuar a convencer a emprestar dinheiro a taxas razoáveis, o que se provará complicado dado o problema da credibilidade portuguesa que é profundamente afectada pelos largos anos estagnação económica e pela ameaça de descida do rating atribuído pelas agências de notação financeira.

 

O problema não é meramente económico.

É um problema de soberania.

 

 

publicado por Luís Pedro Mateus às 16:08
link do post | comentar | favorito
Sábado, 12 de Dezembro de 2009

A verdadeira soberania

A soberania de um Estado manifesta-se de várias formas. Com exército, com fronteiras, com leis, com moeda própria...

 

Mas a falta de soberania é mais dificil de caracterizar.

 

Uma da piores formas de perda de soberania não é, segundo o que tantos pensam, assinar tratados como o de Lisboa, ou aderir ao Euro. Pelo contrário.

 

Das piores perdas de soberania que um Estado pode ter é o sobreendividamento.

 

Portugal está neste momento a caminho dos 85%-90% de endividamento em termos de PIB. Isto quer dizer que teriamos de entregar toda a riqueza gerada num ano para pagar as dívidas; se pensarmos que mais que 50% dessa riqueza é entregue ao Estado em Impostos... dá que pensar.

 

A Grécia está a caminho de um rácio de 125% de divida sobre o PIB. A Irlanda deverá chegar aos 100% e a Espanha deve igualar o nosso rácio.

 

Em termos práticos, Portugal, Grécia, Irlanda e Espanha ainda não faliram porque a Alemanha é o avalista tácito. Isto sim, é perda de soberania. 

publicado por Carlos Martins às 14:06
link do post | comentar | favorito
contacto | twitter

autores

pesquisar

 

blogues dos nossos

mais comentados

últ. comentários

OláCandidate-se a empréstimo rápido e confiável de...
Olá Pessoal, Eu concedo empréstimo de todos os tip...
Atenção: se você sabe que está pronto para se torn...
Meu nome é Patricia Martins, de Portugal, uma mãe ...
Você está ansioso para comprar para salvar a vida ...
Eu preciso de um crédito urugente entre particular...
Olá,Aviso aos meus clientes gentis, o endereço de ...
Grave e honesto em 72hVocê precisa de um empréstim...
Dia bomSe você é homem de negócios ou mulher? Se v...
Solicite um empréstimo rápido e conveniente para p...

arquivos

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds