Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010

JN/Mário Crespo

Sobre isto, parece-me que a linha editorial tem todo o direito de rejeitar o artigo de Mário Crespo. Mal era se não tivesse a liberdade de o fazer, salvo se houver alguma alinea no contrato de colaboração com o jornalista que obrigue a algum tipo de situação especial, mas mesmo assim aí estão os tribunais para lidar com um problema de litigio entre entidade empregadora e empregado.

 

Há problema se, a suposta decisão do JN em não aceitar tiver origem numa pressão extra JN, neste caso dos visados, para a não publicação do texto. Mas mesmo nesse caso, o problema cai em quem fez a pressão, não em quem se sentiu pressionado. Independemente da razão da não publicação, a liberdade de imprensa permite ao JN aceitar ou rejeitar o que quer publicar.

 

A questão aqui deve-se prender mais com a pressão que foi feita, que é vergonhasa, e não com quem a sentiu e sucumbiu a ela, por muito desonesto que seja, o JN tem o direito de o fazer.

publicado por Nuno Silva às 17:20
link do post | comentar | favorito
contacto | twitter

autores

pesquisar

 

blogues dos nossos

mais comentados

16 comentários
14 comentários
11 comentários
8 comentários

últ. comentários

OláCandidate-se a empréstimo rápido e confiável de...
Olá Pessoal, Eu concedo empréstimo de todos os tip...
Atenção: se você sabe que está pronto para se torn...
Meu nome é Patricia Martins, de Portugal, uma mãe ...
Você está ansioso para comprar para salvar a vida ...
Eu preciso de um crédito urugente entre particular...
Olá,Aviso aos meus clientes gentis, o endereço de ...
Grave e honesto em 72hVocê precisa de um empréstim...
Dia bomSe você é homem de negócios ou mulher? Se v...
Solicite um empréstimo rápido e conveniente para p...

arquivos

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds