Domingo, 13 de Dezembro de 2009

Despesa Rígida

Pelos vistos a solução da Irlanda, como muito bem disse o Carlos será cortar na despesa. Mas qual será a solução portuguesa, para resolver o deficit do estado, e de todos os outros deficits, de todos os outros estados, dentro do estado , (Estradas de Portugal, RTP,CP...). ? A solução portuguesa, para variar, passará por uma nova carrada de impostos, que limparão o que resta nos bolsos dos portugueses . Será o equivalente á fatia de pão que limpa o que resta de molho na travessa.

 

E porque é que o deficit é combatido pelo lado da receita e não pelo lado da despesa? Porque parece que 90% da despesa do estado é “rígida” (Salários, rendimentos mínimos, subsídios etc). Eu que ando em engenharia sempre achei que algo rígido era algo que era incomprimível, e inextensível. Pelos vistos estive errado este tempo todo: inextensível não é... até porque extensão da despesa é coisa que não tem faltado nos últimos 20 anos. Comprimível também não, porque pelos vistos o PM da Irlanda vai agora comprimir (cortar) essa mesma despesa “rígida” (salários dos funcionários públicos). Logo qual é a definição de rígido para a malta? Pelos vistos o q deve estar no diccionário português é: "rígido - algo q se, se tocar põe uma série de “artistas” aos berros, a gritar para que Deus nosso senhor, venha à terra salva-los". Já a definição de flexível deve ser qualquer coisa como: "Aquilo q o dinheiro de todos os portugueses infinitamente, é."

 

Tudo isto será feito com a complacência da malta indígena, que aceitará, como sempre aceitou, tudo o que os seus gloriosos lideres lhes imponham.

 

Palavra que fico revoltado!! Vou começar a trabalhar em Agosto e para aí metade do meu salário, vai ser para sustentar 750000 inúteis, mais a corte e as extravagancias de Sua Majestade D. SoSo I. Não há pachorra... Dá vontade de fazer qualquer coisa tipo, emigrar, declarar a secessão...qualquer coisa...

publicado por Rodrigo Lobo d´Ávila às 15:31
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De JR a 13 de Dezembro de 2009 às 20:28
Já agora. Quanto custou ao erário publico o teu curso?


De Levy a 14 de Dezembro de 2009 às 03:16
Caro Rodrigo,

Espero que nunca ninguém lhe chame "idiota" ou "inútil" só por "andar" (curiosa definição) em engenharia.


De Rodrigo Lobo d´Ávila a 15 de Dezembro de 2009 às 03:01
Caro Levy,

Mt obrigado!! A tua grandeza moral abriu-me os olhos!! Ler o teu comment foi para mim, como percorrer a estrada de Damasco!!



De Levy a 15 de Dezembro de 2009 às 20:58
Caro Rodrigo,

Não desconverse.


De Rodrigo Lobo d´Ávila a 15 de Dezembro de 2009 às 03:06
E by the way, chefe:

http://www.lexico.pt/andar/


De Miguel Canedo Martins a 14 de Dezembro de 2009 às 21:48
Caro Rodrigo,

Revoltante é ler o que escreve! O seu discurso evidencia uma grande insensibilidade social e uma critica característica de quem não perdeu, sequer, tempo para pensar numa solução ou alternativa àquilo que ataca. O que sugere? Salários (ainda) mais baixos? Mais limitações aos já magros subsidios? Tudo se critica.. Se se dá, critica-se. Se se tira, critica-se.. Enfim! Muito dos inúteis a que se refere, certamente, já trabalharam muito para si, contribuindo para a construção e manutenção das estradas onde circula, dos passeios em que caminha, das instituições públicas das quais, certamente, ao longo da sua vida, foi usufruindo, sustentando o abono que, concerteza, os seus pais sempre receberam de bom grado.
Nunca se esqueça: "hoje, são eles, amanhã, posso ser eu." E, se e quando esse dia chegar, irá abdicar do Rendimento Social de Inserção a que tem direito e do qual necessita? Irá abdicar ou pedir para lhe reduzirem o subsidio de desemprego? Irá pedira para lhe cortarem no ordenado, enquanto funcionário público? Não me parece...
Primeiro demonstra-se preocupado com a flexibilidade do dinheiro dos portugueses, mas, logo de seguida, refere que não quer trabalhar para sustentar 750000 inúteis.... Permita-me que conclua algo sobre a sua coerência: rígida não é!


De Miguel Canedo Martins a 15 de Dezembro de 2009 às 00:27
Verifiquei que o sistema comeu algumas das letras de uma palavra do meu comentário, no útlimo periodo. A frase completa é esta:
"Permita-me que conclua algo sobre a sua coerência: rígida não é!"


Comentar post

contacto | twitter

autores

pesquisar

 

blogues dos nossos

mais comentados

16 comentários
14 comentários
11 comentários
8 comentários

últ. comentários

OláCandidate-se a empréstimo rápido e confiável de...
Olá Pessoal, Eu concedo empréstimo de todos os tip...
Atenção: se você sabe que está pronto para se torn...
Meu nome é Patricia Martins, de Portugal, uma mãe ...
Você está ansioso para comprar para salvar a vida ...
Eu preciso de um crédito urugente entre particular...
Olá,Aviso aos meus clientes gentis, o endereço de ...
Grave e honesto em 72hVocê precisa de um empréstim...
Dia bomSe você é homem de negócios ou mulher? Se v...
Solicite um empréstimo rápido e conveniente para p...

arquivos

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds