Domingo, 20 de Dezembro de 2009

A Cimeira do Clima…de tensão

Do mesmo modo que o aquecimento global se torna cada vez mais preocupante, também a forma como o clima aqueceu na Cimeira de Copenhaga foi uma realidade preocupante. Na ordem de trabalhos não deixou de estar presente a sombra do colapso. Não bastou ter ficado bastante àquem das espctativas, o acordo selado em Copenhaga foi acompanhado por tensões, discórdias e imprevistos, com países a abandonarem a cimeira antes sequer desta ter terminado. Apesar das tentativas de esconder as frustrações por meio de declarações finais de optimismo, o clima de aquecimento não deixou de ser notório durante os 12 dias de conversações. Tão pouco, as declarações foram as mais felizes, quando o acordo que se tentava a todo o custo negociar, foi comparado ao holocausto numa tentativa de manifestação de desagrado por parte do presidente do grupo dos países mais pobres do mundo.

 

Para infelicidade de muitas almas, sempre bem intencionadas, o acordo do clima ficou muito longe do que se pretendia e do que o próprio Presidente Obama ambicionava. Mais uma vez o Presidente não conseguiu exibir a capacidade de liderança que ele próprio, os Europeus e até os Estados Unidos esperavam da sua imagem de unificador dos povos. E bem constrangedora se tornou a situação quando, na hora em que Obama combinara uma reunião privada com o primeiro-ministro chinês para tentar chegar a um acordo com aquele que é um dos países mais importantes no combate às emissões de carbono, este último já se encontrava reunido com os líderes da India, África do Sul e Brasil, sabe-se lá a falar de falar de quê. 

 

No final, acabou por ser adoptado um texto legalmente não vinculativo. Ficaram-se por um tratado voluntário, através do qual os países por livre vontade se comprometem a fazer esforços no combate às alterações climáticas, sem metas definidas ou qualquer indicação de como alcançar o “ambicioso” objectivo de não deixar a temperatura global aumentar para lá dos 2ºC. Da mesma forma, não foi esclarecido como ou onde irão os países mais ricos buscar o dinheiro para compensar os países mais pobres na sua cruzada contra as alterações climáticas.

 

Em suma, desta cimeira pouco se conseguiu, mas (segundo Merkel e Sarkozy) “é melhor que nada”! Fica a questão: Irá alguma vez ser possivel alcançar um acordo climático enquanto as economias dos países do mundo andarem a diferentes velocidades? Por mais que nos preocupemos com o ambiente, não podemos esquecer que os países se movem em primeiro lugar pelo interesse nacional. Ficámos pelo menos esclarecidos de uma coisa - não é por mudar o presidente dos Estados Unidos que o problema das alterações climáticas vai ficar resolvido.

publicado por Maria Dá Mesquita às 10:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 19 de Dezembro de 2009

Melting down

 

No meio de tanta inconsequência, não deixa de ser irónico que uma das poucas consequências práticas da cimeira que decorreu sob o signo do aquecimento global tenha sido, afinal, mais um passo no crescente arrefecimento de Obama.

publicado por Tiago Loureiro às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

A prudência do Presidente Obama

 

Há algum tempo que o Mundo esperava que Obama viesse aprovar o novo contingente militar para o Afeganistão. A decisão ficou pelo envio de mais 30.000 americanos que se irão juntar aos 21.000 que já tinham sido enviados desde a sua tomada de posse, para operar num dos solos mais perigosos do mundo e assim, tentar derrotar o inimigo mais infame e fora do convencional de que há memória.

 

Demonstrando um forte empenho, confiança e determinação, Obama beneficia de uma boa equipa de chefes militares para a região, à cabeça da qual se encontra um general que goza de uma credibilidade e de um reconhecimento inegáveis. Como sempre, Obama esforça-se por parecer um líder prudente aos olhos dos americanos e do mundo, apresentando-se às câmaras com mais um discurso encorajador e repleto de motivação. Contudo, parece-me que a sua prudência deixa muito a desejar. Passado quase um ano de Presidência e de decisões constrangedoras, o Commander-in-Chief já devia ter aprendido que as promessas são difíceis de cumprir e também já devia ter consciência do efeito contraproducente da quantidade de promessas feitas durante a campanha eleitoral – não esqueçamos que o candidato Obama contou com cerca de 200 promessas na corrida à Casa Branca – e, a bom exemplo destas, Guantánamo continua por fechar. Com tanta promessa, não é por acaso que a sua popularidade seja cada vez mais baixa.

 

Digo isto porque o mais surpreendente em todo o discurso é o facto de os soldados ainda não terem partido e já estar prevista a sua retirada nos próximos três anos. Atrevo-me a dizer por isso que, Obama ainda não compreendeu que a guerra é jogo contínuo de probabilidades e acasos, onde a incerteza é constante e a imprevisibilidade reinante. No entanto, arrisco-me a dizer que já tenha aprendido que a melhor estratégia para a guerra é a estratégia da última guerra. Ora, tão criticada por ele a decisão da anterior administração relativamente ao aumento do contingente militar no Iraque em 2006, Obama empenha-se agora na sua própria «surge». Relembro até que, enquanto Senador, o actual Presidente chegou a juntar-se a outros Congressistas no sentido de bloquear qualquer financiamento para as tropas no terreno!

 

O que vale é que Obama tem bons conselheiros militares que o vão fazendo retroceder nas suas posições. Esta era uma decisão securitária que tinha de ser tomada inevitável e urgentemente. Não podemos deixar que o Afeganistão continue a ser um Estado-refúgio para terroristas que ameaçam qualquer país amante e defensor da liberdade. Aguardemos então o sucesso da missão e da bravura destes homens.

publicado por Maria Dá Mesquita às 13:24
link do post | comentar | favorito
contacto | twitter

autores

pesquisar

 

blogues dos nossos

mais comentados

últ. comentários

Solicite um empréstimo rápido e conveniente para p...
Você quer comprar um rim? ou quer vender seu rim??...
Olá Você precisa de um empréstimo, empréstimo ...
Oláoferta de empréstimo de dinheiro rápido entre p...
Olá.Não se preocupe Mais para o seu pedido de empr...
Olá Sir / SraNós oferecemos nossos serviços para p...
SOUTHWESTLOANFUNDING é uma empresa de empréstimo n...
oferta de empréstimo a qualquer um sério e respons...
Good Day Dear Loan Seeker,Do you need an urgent fi...
oferta de empréstimo entre particular, muito rápid...

arquivos

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds